Bitcoin bate US$ 50 mil pela primeira vez na história

A cotação da Bitcoin subiu mais de 70% no ano até o momento.

Bitcoin bate US$ 50 mil pela primeira vez na história

O Bitcoin segue valorizando nesta quarta-feira (17/2), levando a cotação da criptomoeda a US$ 51 mil pela primeira vez.

O Bitcoin é um arquivo digital que pode ser usado como uma moeda alternativa. Todas as moedas e todas as transações feitas com elas são registradas no índice global. Esse índice é chamado de Blockchain, que é um banco de dados descentralizado que usa criptografia para registrar transações.

Desde que a fabricante de carros elétricos Tesla anunciou que tem US $ 1,5 bilhão em Bitcoin e aceitará seus pagamentos. O anúncio causou uma disparada de 10% em sua cotação.

A montadora do bilionário Elon Musk informou que comprou Bitcoin para “ter mais flexibilidade para diversificar ainda mais e maximizar os retornos sobre nosso caixa”.

O CEO da Tesla, elogiou o Bitcoin e as criptomoedas no Twitter muitas vezes no início deste mês. No entanto, esta é a primeira vez que uma empresa do tamanho da Tesla investiu parte de sua riqueza em Bitcoin. As empresas privadas geralmente não estão dispostas a trocar dólares americanos por tais ativos voláteis.

Além disso, a Mastercard também anunciou nessa quarta-feira (10/2), que planeja oferecer suporte para algumas criptomoedas em sua rede em 2021.

A gigante Amazon também pode entrar na onda do bitcoin e de outras moedas digitais junto com Tesla e MasterCard. Já que, a especulação surgiu por meio de um anuncio de uma vaga de emprego.

Segundo dados compilados pela Bloomberg, a moeda subiu mais de 70% no ano até o momento. Além disso, o Bitcoin terminou 2020 ao redor de US$ 29 mil.

Análise sobre Bitcoin em 2021

Apesar da ampla aceitação da moeda digital neste ano, alguns analistas alertaram que o Bitcoin está longe de se tornar um método de pagamento amplamente utilizado.

Desde março do ano passado, a moeda digital cresceu oito vezes e aumentou seu valor de mercado em mais de US $ 700 bilhões desde setembro. O JPMorgan questionou a extensão do salto depois que investidores institucionais levantaram apenas US $ 11 bilhões.

Analistas do JPMorgan afirmaram que o número limitado de bitcoins gerados pela produção de várias novas moedas por mineradores fez com que os detentores cobrassem um prêmio pelos bitcoins que trazem ao mercado. Eles dizem que o tráfego de varejo também pode aumentar o tráfego institucional.

Leia também: Hard Seltzer: nova bebida da Heineken para atrair jovens e mulheres

 

tag: bitcoin, blockchain, criptomoeda, moeda digital,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *