Como quebrei, o que aprendi e os desafios em recomeçar

ArtigosEmpreendedorismo

jan 16, 2016

0

Em meados de 2001, iniciei minha primeira empresa na área de desenvolvimento de sites. Para quem está iniciando um negócio sabe muito bem o quanto os primeiros meses são difíceis, a conta geralmente não fecha.

Porem no meu caso, tenha sido sorte, acaso ou destino, no terceiro mês de existência apareceu  do nada um empresário de fora da região e que estava procurando uma empresa para terceirizar um alto volume de serviços na minha área, em poucos dias tinha estabelecido minha primeira parceria e que de certa forma mudou minha vida.

Até hoje meu conhecimento como administrador de empresas é limitado, imagine naquela época. (*Não tenho formação na área)
Em poucas semanas a parceria já começava a dar resultados e mês a mês, o volume de serviços aumentava, em 2 anos de empresa, já tinha uma equipe com mais de 15 colaboradores internos.

No quinto ano de vida, sem aviso prévio o tal parceiro deixou de nos passar serviços, porem ele se esqueceu de nos avisar, afinal, neste momento seria mais rentável não terceirizar mais. Desta forma, sem nos prepararmos, ainda muito jovem, acabara não poupando, não investindo em cursos, treinamentos e poucos meses depois fora minha primeira quebra de empresa.

Quando você pensa em montar um negócio, geralmente os conselhos de familiares e até mesmo amigos não são favoráveis, preferem que você tenha segurança na vida profissional, sendo assim, insistem que você deva prestar concurso público, ou enviar currículo para empresas em geral para que todo dia X você receba um salário.

Mas no meu caso, mesmo tendo quebrado, neste momento recém casado, optei em não seguir os conselhos acima, posso dizer que minha maior sorte é ter ao meu lado uma esposa que sempre me apoiou e sempre junto comigo inclusive empreendendo, entende os altos e baixos da vida.

Neste momento, muitos se rendem,  porem sempre fui automotivado, acredito que a vida é muito curta para desistir, jogar a toalha. Sabia que naquele momento teria que ter ainda mais forças para que além dos desafios e obstáculos em começar algo do zero, teria que lidar com todo o preconceito de quem quebra, de piadas e comentários maldosos.

O ponto alto neste momento foi entender que a culpa não foi da empresa que cancelou os serviços. FOI MINHA! 

Entendi o que havia ocorrido, fiquei refém de uma fonte de receita que atingia 80% do faturamento do meu negócio. Lição dada, lição aprendida.

Em menos de 30 dias, com um cheque de R$ 763,00, iniciei um novo negócio, no mesmo segmento no quarto de casa. Ainda em Santa Cruz do Rio Pardo – SP, cidade com 40.000 habitantes, sabia que para onde eu queria chegar não seria possível, mesmo assim optei em ficar na cidade porem prestar serviços para a capital, São Paulo.

Fiz um mapa mental com os pontos que deveria direcionar meus negócios e minha vida:
– Em vez de ter 1 parceiro, eu deveria ter 100, para que não ficasse refém de um ou de poucos;
– Em vez de 1 produto, deveria ter uma cesta de produtos e serviços, para que também não ficasse refém de um mercado
– Em vez de atuar em uma cidade, região ou estado, deveria ir para todo o Brasil.
– Diversificar negócios.
– Diversificar marketing. Temos publicidade no Google, Facebook, TV Tem (GLOBO interior SP) e eventos esportivos como Campeonato de Tênis e Jiu-Jítsu com edições levando o nome da nossa Empresa

Este ano, 2016 completará 10 anos que fundei o Grupo GV8 Sites e Sistemas. Atualmente estamos presentes em 27 Estados, America Central, do Norte, Europa e Ásia.

Em 2013 fundamos a Holding: BWi Participações que tem investimento nas empresas:
Portal de Negócios A Magia do Mundo dos Negócios (com 06 milhões de alcance mensal), BWi Missões Nacionais e Internacionais de Negócios, com mais de 08 atividades realizadas no Brasil e nos Estados Unidos (05 somente para o Vale do Silício), IEV Digital (Empresa de Inbound Marketing), Gigatron Certificadora Digital – Unidade de Bauru, Tereré house (E-commerce erva tereré) e no Maior Canal Maçônico no Facebook –  Maçonaria Digital  com mais de 1.2 Milhões  de alcance mensal

Percebo que o maior desafio na vida de um empreendedor, de um empresário é entender que nada é fácil na vida empresarial. Serão desafios todos os dias, porem tem que ter a mente preparada a entender que será assim e ponto, ou você continua ou cai.

Não desista! Por mais difícil que a situação possa parecer, foque onde você quer chegar, lembre que às vezes dar alguns passos para trás não é vergonhoso,  pode ser essencial para se reorganizar, renovar as energias para que num futuro próximo você retorne nos caminhos do crescimento.

andrebianchiAndré Bianchi
Linkedin: br.linkedin.com/in/andrebianchi10
Facebook: https://www.facebook.com/andre.bianchi.92
CEO e Diretor de Missões Internacionais ao Vale do Silício BWi Participações (desde 2013) (www.bwiparticipacoes.com.br)
Sócio e Conselheiro Grupo GV8 (Desde 2006) (www.gv8.com.br)
Sócio – Diretor de Negócios A Magia do Mundo dos Negócios (www.amagiadomundodosnegocios.com.br)
Presidente ABRADi-ISP (2013-2015),
Diretor Comitê Empreendedorismo ABRADi Nacional ( 2015-2016)
Investidor: IEV Digital, Terere House, Fraternal Shop, PPt Slides e Certificadora Digital Gigatron Bauru
Membro Banca de Investidores Acelera Startup – FIESP ( 4ª e 5ª Edição)

 

tag: andré bianchi, empreendedorismo, fracasso, quebrar empresa,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.