Como se tornar o “sonho de consumo” do mercado?

Plateia, público, som, iluminação, palavras encantadoras e resultados! Quando uma organização contrata um palestrante sua intenção é lubrificar as engrenagens dos colaboradores. Cada um tem suas expectativas, objetivos e alvos a serem alcançados, mas, muitas vezes, nem sabe direito como fazer isso acontecer e espera resolver suas interrogações por meio de uma palestra. E, aí está um item que deve ser trabalhado por todo palestrante. O que o seu cliente precisa? Como você vai se tornar um “sonho de consumo”?

O mercado de palestra tem se aquecido ano a ano, mas ainda assim existem discussões sobre a importância da contratação de uma palestra ou de um treinamento. Há grupos que defendem de forma ferrenha que palestra, por ter um tempo menor de duração, apenas desperta o público por alguns dias e, por isso, não gera resultados. Sem me deter nesta linha de discussão, a experiência me leva a afirmar que para fazer diferença no mercado o palestrante deve ter em suas palestras argumentações bem elaboradas e pertinentes para o seu contratante. Ao entrelaçar em seu discurso a realidade do público, a possibilidade de atrair e envolver numa reflexão duradoura e de resultado é maior.

Como especialista em mentoring para palestrante eu destaco passos imprescindíveis para se tornar um profissional de sucesso. Além de importantes quesitos enfatizo que a satisfação do cliente contribui efetivamente nesse processo. Mas, uma das coisas que observo é a pré-disposição de muitos palestrantes em chegar à empresa, mandar o seu recado e, “apenas”, contabilizar mais uma palestra no seu currículo. Cadê o diferencial? O envolvimento com a realidade do cliente é notavelmente um quesito que faz total diferença.

É óbvio que todo palestrante já tem uma linha mestra para a sua palestra, mas não deve se garantir somente por essa questão. Para corresponder à necessidade do cliente o palestrante precisa conhecer a sua dinâmica e realidade. Em cada palestra, mais importante do que falar um conteúdo instigante é saber abordar o que o público precisa saber. Para isso, coloque-se no lugar do outro. Quais são as “dores” dos gestores da empresa e seus colaboradores? Quais são os objetivos desse cliente? De onde ele veio e aonde quer chegar?

Encare cada cliente como um sócio. Esse é o caminho do micro para o macro – do cliente para o mercado. Trabalhar em uma palestra com essa disposição pode agregar valores e conhecimentos imensuráveis tanto para quem contrata como para o próprio palestrante. Ao ser contratado por uma organização invista um tempo de estudo da realidade do “seu sócio”. Um briefing bem feito por telefone, Skype ou pessoalmente pode ser um verdadeiro pote de ouro. Entenda o discurso do cliente e aprenda a ler nas entrelinhas as suas necessidades. Analise a realidade do setor, reserve informações coringas para incorporar à sua palestra. Quando o cliente e a plateia percebem que o palestrante está envolvido com o negócio, nasce empatia e aí, sendo você este profissional, terá grande chance de se tornar o sonho de consumo no mercado, afinal, você se mostrará não apenas como um palestrante e sim como um parceiro de negócio. E bons negócios geram outros negócios!

 

patriani

Silvia Patriani
Diretora da Patriani Eventos e especialista em mentoring para palestrantes, notável destaque no mercado em virtude da sua expertise conquistada ao longo dos 18 anos de experiência no segmento de coaching, palestras, eventos e treinamentos in company.
É Mentora de palestrantes nacionais e internacionais, dentre eles, César Frazão, Thiago Concer e Dany Padilla.

www.silviapatriani.com.br

tag: carreira, cliente, conhecimento, desenvolvimento, empreendedorismo, investimento, mentoring, mercado, negócios, palestra, palestrante, Patriani Eventos, Silvia Patriani,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.