Cresce número de empresas que fogem do plano de carreira e hierarquia




Entrar em uma empresa e se destacar em cada função até chegar ao cargo mais alto não é mais a chave do sucesso no mundo dos negócios. O plano de carreira já não é mais a única opção para quem deseja construir uma história dentro de uma companhia.  Para combater este tipo de gestão, duas novas categorias vêm com tudo no empreendedorismo: a Meritocracia e a Carreira em Y.

O sistema da Meritocracia propõe que o funcionário receba conforme entrega resultados à empresa. Desta forma, ele pode até mesmo se tornar sócio do negócio. Este tem sido um modo de gestão para atrair e reter talentos em uma realidade que exige cada vez mais o comprometimento dos funcionários.

Representante oficial da Google no Brasil, a Santo Digital tem a missão de realizar a transformação digital das empresas com o pacote Google Apps for Work. Como entregam resultados? Através do sistema da Meritocracia. “Nós estimulamos o intraempreendedorismo entre nossos profissionais. Cada colaborador dedica 20% do seu tempo produtivo no mês para outras atividades – e muito deles acabam desenvolvendo novas soluções. Estabelecemos metas: quanto mais resultados ele traz para a empresa, mais liberdade tem para desenvolver suas ideias”, diz o CEO da Santo Digital, Cláudio Santos.

Outro modelo de gestão é a Carreira em Y, que nada tem a ver com geração Y, tão falada atualmente. Na verdade, na Carreira em Y, o profissional pode optar entre seguir para o cargo gerencial ou escolher ser um especialista na área técnica de um determinado setor. No caso de cargo gerencial, o funcionário segue o plano de carreira normalmente, mas se optar por ser especialista em determinado setor, ele pode ficar responsável por buscar soluções, desenvolver produtos, projetos ou pesquisas.

4X7A2665

Cláudio Santos utiliza a meritocracia em sua gestão na Santo Digital. (Divulgação)

A agência digital full service Cadastra foi a primeira agência a trabalhar com Google (SEO e Links Patrocinados) e foi uma das empresas que construiu o mercado de comunicação digital no país – com mudanças importantes na gestão de pessoas. Depois de estruturar, do zero, um plano de carreira para o mercado de marketing digital em 2011, a agência implantou neste ano a Carreira em Y, a qual os profissionais podem escolher carreiras técnicas ou gerenciais, com as mesmas possibilidades de crescimento, reconhecimento e remuneração. “Na crise econômica a carreira em Y tem ainda outro impacto: as empresas demitem antes quem ocupa cargos de gestão. Os primeiros a serem desligados são os que têm altos salários e desempenham funções generalistas, como a de liderança”, afirma a gerente de RH da agência Cadastra, Nicole Lunardi.

E você, o que acha destes modelos de gestão?

tag: carreira em y, hierarquia em empresas, meritocracia, novos modelos de gestao, plano de carreira,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.