Ford deve fechar 160 concessionárias e terá de brigar pelas lojas que vão restar

Após anunciar saída do Brasil, a Ford vai despejar no mercado ao menos 160 concessionárias que fecharão as portas ou vão tentar migrar para outras marcas.

Ford deve fechar 160 concessionárias e terá de brigar pelas lojas que vão restar

Após anunciar em janeiro que deixará de produzir carros no Brasil e que passará a ser apenas importadora de modelos de alto padrão, a Ford fará com que pelo menos 160 concessionárias fechem no mercado.

A Ford possui 283 pontos de venda nas mãos de 138 empresários. A empresa espera reter cerca de 120 unidades.

No entanto, essas concessionarias são a meta de outras montadoras. Essas concorrentes veem oportunidades de ampliar suas área de representação naquele país ou países que não atuam.

Assim, como disse em sua carta aos revendedores, a Ford está abandonando um grande número de revendedores que acredita “sem condições adequadas de continuidade” . Um executivo que participou da discussão disse que quem puder oferecer a melhor oferta vencerá.

“Várias marcas estão em conversações intensas para atrair as melhores revendas Ford”, confirma um empresário, que pede anonimato. “Tem muita gente convidando concessionárias a mudar de bandeira, oferecendo pacotes atraentes como linhas de crédito, carência e carros de segmentos que a Ford não terá mais.”

Os diretores de gestão de rede e comercial e consultorias são responsáveis por avaliar as concessionárias. Assim, os critérios são: a localização, situação financeira, histórico de vendas, clientes e estrutura da loja.

A Lei Renato Ferrari estipula as regras do setor e prevê a demarcação das áreas de venda de carros de marca. Além disso, vários vendedores foram contatados e não quiseram discutir este tópico publicamente. Já que, existe uma cláusula de sigilo nas negociações.

Ford e Concessionárias

A Ford já fechou alguns contratos de manutenção de revendas. Além disso, a montadora aproveitou ao máximo o fato de o contrato de representação ser independente.

Como importadora, ela precisa de menos da metade da rede atual para vender carrões com preços a partir de R$ 160 mil que trará da Argentina (Ranger), China (Territory), Uruguai (Transit), EUA (Mustang) e Bronco (México).

Além disso, quem permanece na rede Ford também deve prestar atendimento aos automóveis em circulação. Segundo a Abradif, cerca de 500 mil carros no país ainda estão com a garantia de três anos adquirida pela montadora.

As marcas que disputam os direitos de distribuição da Ford também esperam ter uma participação de mercado de 7,5% antes que a produção seja descontinuada.

Mesmo que o mercado não seja tão aquecido, os fabricantes se interessaram pelas informações de contato e fidelização dos clientes. As oportunidades são muitas na área da distribuição e as marcas com bom desempenho de vendas querem aproveitar esta oportunidade.

LEIA TAMBÉM: PicPay começa a oferecer crédito pessoal para se consolidar como marketplace financeiro

tag: concessionarias, ford, ford saira do brasil, lojas,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *