Após sair do Brasil, Ford vai investir US$ 1 bilhão em operações na África do Sul

A Ford anunciou na terça-feira (2/2), que irá investir US $ 1,05 bilhão em operações de produção na África do Sul, incluindo recursos para expandir as capacidades de fabricação de picapes Ranger.

O comunicado foi divulgado poucos dias depois de a empresa afirmar que fecharia todas as suas fábricas no Brasil.

“É o maior investimento nos 97 anos da Ford na África do Sul e um dos maiores já realizados na indústria automotiva local”, afirmou o Andrea Cavallaro, Diretor de Operações do Grupo de Mercados Internacionais da Ford

Assim, segundo o executivo esses investimentos têm como objetivo aumentar a capacidade instalada da Ford na África do Sul de 168.000 para 200.000.

Portanto, o anúncio da Ford reforça o grupo de montadoras globais, que inclui Volkswagen, Toyota e Nissan, que estão ampliando produção na África.

Cerca de um terço dos produtos produzidos localmente pela Ford são vendidos na África do Sul e em outros mercados da África Subsaariana. O resto é exportado.

Além disso, como parte do acordo entre as duas montadoras, a Ford também produzirá picapes Volkswagen em sua fábrica em Silverton.

África do Sul: O incentivo a indústria automotiva

A África do Sul tem ambições para sua indústria automotiva. A estratégia é colocá-la no centro de sua estratégia para restaurar o crescimento econômico e reduzir o desemprego por meio da industrialização.

Além disso, o presidente sul-africano Cyril Ramaphosa, que participou do evento da Ford, disse que a empresa ajudou a trazer 12 fornecedores de autopeças para o país.

A meta do plano da África do Sul é mais do que dobrar a produção anual da indústria automotiva até 2035. Além de aumentar a participação das autopeças nacionais de 39% para 60%. Essa estratégia é sustentada por investimentos e incentivos fiscais.

Leia também: 17 LIÇÕES QUE VOCÊ PODE APRENDER COM CEOs NA PANDEMIA

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *