Bezos x Branson: Entenda as diferenças entre os voos dos dois bilionários

Sem categoria

jul 21, 2021

0

Na nova corrida espacial, Jeff Bezos, Elon Musk e Richard Branson competem pela liderança e investem bilhões de dólares. Entenda as semelhanças e diferenças entre os voos.

Bezos x Branson: Entenda as diferenças entre os voos dos dois bilionários
(Imagem/Reprodução)

Desde que Richard Branson se tornou o primeiro dos três bilionários a dominar a corrida das viagens espaciais, a empresa de Jeff Bezos, Blue Origin buscou superar o feito de seu concorrente.

Ontem (20), Jeff Bezos completou seu vôo acompanhado por três outros membros da tripulação: seu irmão Mark Bezos; o pioneiro espacial Wally Fink de 82 anos; o estudante Oliver Damen de 18 anos.

Na nova corrida espacial, Bezos, Musk e Branson competem pela liderança e investem bilhões de dólares. Os voos dos dois bilionários têm semelhanças e diferenças.

Ambos são chamados de suborbitais, por isso, as duas espaçonaves não entraram na órbita da Terra. Já que, elas sobem e voltam ao solo, formando uma curva.

Diferença entre os voos de Bezos e Branson

A diferença está no meio de transporte utilizado. Uma vez que, Branson voou em WhiteKnightTwo, uma aeronave não convencional chamada VSS Unity desenvolvida pela Virgin Galactic. Enquanto, Jeff Bezos foi ao espaço em New Shepard, um módulo de propulsão de foguete desenvolvido pela Blue Origin.

O novo Shepard tem 18,3 metros de altura e é totalmente autônomo. Além disso, o voo da Blue Origin foi o primeiro voo suborbital sem piloto.

Ademais, a cápsula e o foguete que transportava Jeff Bezos e 3 tripulantes foram lançados de uma base no meio do deserto do Texas, enquanto o VSS Unity foi lançada da pista do aeroporto espacial construído pela Virgin Galactic.

O voo de Branson atingiu uma altitude máxima de 86 quilômetros acima do nível do mar, ultrapassando os 80 quilômetros da fronteira entre a atmosfera terrestre e o espaço sideral. Esse ponto é denominado linha Carmen, que é uma referência a Theodore von Carmen, que nos anos 1950 se dedicou a estudar o tamanho da atmosfera.

Quanto mais distante do nível do mar, mais fino ele é. Uma vez que, é impossível especificar onde é o ponto final, a NASA define o limite para 80 quilômetros

No entanto, a aviação internacional, adotada pela maioria dos países, tem mantido uma altitude de 100 quilômetros.

Voos Suborbitais

Porém, do ponto de vista científico, os voos de Bezos e Branson podem ser considerados suborbitais, ou seja, chegaram ao espaço e ficaram em uma condição de ausência de gravidade.

Em 2018, a própria FIA, assim como a NASA, discutiu com especialistas a possibilidade de reduzir a linha de Kalman para 80 quilômetros. Dessa forma, enfrentando análises científicas consideradas eficazes nesse sentido.

Embora a pesquisa tenha determinado que 80 a 100 quilômetros, há evidências científicas de que o gases terrestres podem ser encontrados a mais de 600 quilômetros da superfície da Terra.

Nesse caso, os dois bilionários ainda não conseguiram se aproximar da chamada fronteira do espaço sideral. Branson planeja viajar no espaço ao ritmo de um turista entrando no espaço todos os dias.

*Com informações da EXAME

LEIA TAMBÉM: Domino’s dá pizza para quem tomou as duas doses da vacina contra Covid-19

tag: bilionários, blue origin, corrida espacial, espacial, jeff bezos, Mark Bezos, richard branson, Virgin Galactic, Virgin Galactic Airways,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *