Lojas Americanas e B2W anunciam união das operações e criam a americanas s.a.

De acordo com as empresas, cada ação preferencial ou ordinária da Lojas Americanas, os acionistas atuais da companhia receberão 0,18 ação da B2W, futura americanas s.a., como resultado da incorporação.

Lojas Americanas e B2W anunciam união das operações e criam a americanas s.a.

Nesta quarta-feira (28), a Lojas Americanas e a B2W confirmaram a união de suas operações, criando a “americanas s.a”, após dois meses do anúncio de intenção.

Ambas empresas informaram que a proposta será avaliada em Assembleia Gerais Extraordinárias no dia 10 de junho.

De acordo com a B2W e a Americanas, a fusão acontecerá em duas etapas. A primeira será em até 40 dias. Nesse período, as empresas pretendem combinar e integrar as operações, com os ativos de ambas empresas. Dessa forma, o objetivo é melhorar a experiência do cliente, seguir criando valor no longo prazo e impulsionar, cada vez mais, fusões e aquisições.

“Essa etapa tem o objetivo de maximizar a experiência do cliente, continuar a missão de criação de valor no longo prazo e criação de um motor de M&A (fusões e aquisições) ainda mais poderoso”, explicam as companhias no comunicado.

A segunda etapa ocorrerá em até um 1 ano. As empresas pretendem criar um veículo no exterior, para listar a companhia nos EUA, com o nome “americanas inc”. O foco da B2W e da Americanas é elevar a história de investimento da companhia para um patamar global, e mostrar aos acionistas um alinhamento de longo prazo.

“Essa fase tem como objetivo elevar a história de investimento da companhia para um patamar global e promover o alinhamento estratégico de longo prazo com os acionistas”, diz o comunicado.

americanas s.a

A empresa terá um time de 34 mil colaboradores e uma base com mais de 90 milhões clientes cadastrados.

A americanas s.a terá 1707 lojas em cinco diferentes formatos em 765 cidades do Brasil. Além disso, a empresa contará também com uma plataforma de marketplace, uma plataforma de logística e fulfillment com capilaridade nacional.

“É uma oportunidade única de acelerar a evolução dos negócios. A nova companhia será mais poderosa e mais valiosa do que a combinação das partes, pois representará o resultado de uma soma contínua, um novo ecossistema totalmente integrado para gerar valor, com base em cinco pilares: efeito de rede, tecnologia proprietária, economia de escala, marca reconhecida, e uma plataforma de M&A ainda mais forte”, afirmam.

Além disso, de acordo com as empresas para cada ação preferencial ou ordinária da Lojas Americanas, os acionistas atuais da companhia receberão 0,18 ação da B2W, futura Americanas S.A., como resultado da incorporação do acervo cindido.

Após a conclusão da operação, os acionistas referência terão 53,37% da empresa combinada, a Americanas S.A. As ações em circulação (“free-float”) corresponderão a 46,63% da nova companhia.

LEIA MAIS: Zuckerberg diz que alterações de privacidade do iOS 14 irão beneficiar o Facebook

tag: americanas, americanas s.a, b2w, fusão, lojas americanas, lojas americanas e b2w, marketplace,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *