Lojas menores e remodeladas ajudam as vendas da Abercrombie & Fitch

Abercrombie & Fitch

As lojas físicas da Abercrombie & Fitch estavam enfrentando uma batalha com as compras on-line. Por conta disso, a empresa teve que fechar e reduzir dezenas de seus espaços em shoppings nos Estados Unidos por falta de circulação e adesão.

Com a decisão, também chegou uma solução. Abrir lojas e pop-ups menores e econômicas. “As lojas Abercrombie estavam desatualizadas. Eles eram escuros, altos e a fragrância estava por toda parte ”, disse Gabriella Santaniello, fundadora da empresa de pesquisa de varejo A-Line Partners.

Na remodelação dos espaços, a empresa – no qual 70% da sua receita vem das suas lojas –, já percebeu diferenças positivas. A remodelação inclui interiores mais luminosos e provadores maiores, numa tentativa de se distanciar de sua imagem de moda fora de moda dos anos 2000.

“O novo formato da loja é uma representação muito mais moderna da marca e chama a atenção do cliente para os produtos”, acrescenta Santaniello.

A Abercrombie & Fitch também registrou um aumento de 8% no quarto trimestre, superando as estimativas de um aumento de 3,3%, segundo dados da Refinitiv.

As vendas nas mesmas lojas nos Estados Unidos aumentaram 3%, mas caíram na mesma medida internacionalmente, pois a remodelação das lojas Hollister fora do país tem sido lenta.

Outro fator que tem mexido nos negócios da Abercrombie é a epidemia de coronavírus. De acordo com o diretor financeiro Scott Lipesky, o vírus fez com que algumas lojas fora da região da Ásia-Pacífico foram fechadas temporariamente. A previsão é de que o impacto causado seja de até US$ 80 milhões em sua receita anual.

LEIA TAMBÉM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *