“Mindar”, o robô monge desenvolvido por templo budista do Japão

Sem categoria

fev 4, 2020

0
Proposta era redesenhar uma estátua moderna
robô-monge

Um robô que reza e dá sermões, essa é a proposta do Mindar, o robô-monge desenvolvido pela Universidade de Osaka e o templo budista de Kyoto, que tem 400 anos. O robô tem 1,80 metros de altura, pesa 31 quilos e é feito de silicone e alumínio. Além disso, ele foi projetado para se parecer com uma divindade budista de compaixão e misericórdia chamada Kannon.

O monge consegue mexer os braços, o tronco e a cabeça, mas como não tem inteligência artificial, não consegue conversar com as pessoas. Mesmo assim, ele terá discursos pré-programados para declamar.

Ainda de acordo com a equipe envolvida, o custo de investimento na máquina foi de US$ 1 milhão.

“Esse robô nunca vai morrer. Ele continuará se atualizando e evoluindo. Com a inteligência artificial, esperamos que ele cresça em sabedoria para ajudar as pessoas”, afirmou ao jornal Washington Post o administrador do templo, Tensho Goto. A intenção é de que o monge tecnológico ofereça uma melhor experiência aos fiéis.

A pretensão é de que o Mindar fosse um redesenho de uma estátua moderna. “Na próxima etapa, estamos planejando criar uma função autônoma. Vamos abordar questões mais fundamentais: como definimos a inteligência de uma estátua budista?”, disse Kohei Ogawa, professor da Universidade de Osaka.

LEIA TAMBÉM:

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *