Namorado larga emprego em multinacional e vira sócio da namorada em agência de marketing

Namorar é querer estar junto, passear, viajar, conhecer novos lugares e dividir momentos. Mas, trabalhar com o namorado (a) é uma vantagem? Segundo os empreendedores Aline Patini, 30 e Netto Cambiaghi, 31, desde que haja respeito, a parceria só tem a agregar. Colegas durante a faculdade de Publicidade e Propaganda e iniciando um namoro depois, seus caminhos foram diferentes por um tempo, mas a profissão em comum acabou os unindo – mesmo que estes não fossem os planos no início. Hoje eles são sócios na Socialtriz Marketing, uma agência digital que presta serviços em gerenciamento de mídias sociais, estratégias em e-mail marketing, planejamento e produção de sites inteligentes. Confira como esta história começou na entrevista exclusiva de A Magia do Mundo dos Negócios com Aline Patini, da Socialtriz Marketing:

Como iniciaram a relação?

Costumamos dizer que somos case de sucesso do Orkut. Por trabalharmos também com digital, nos conhecermos através de uma mídia social, deixa tudo mais divertido.
Em 2006 o Netto me adicionou no Orkut com a desculpa de estudarmos na mesma faculdade, inclusive no mesmo curso. Mas como eu estava um semestre a sua frente, inventou que necessitava de auxílio a respeito de um trabalho. A partir disso, tornamos grandes amigos. Amigos mesmo, sem outras intenções, pelo menos da minha parte. O relacionamento aconteceu após um ano de muita insistência por parte do Netto. Mas, tem sido uma parceria incrível a quase 10 anos.

O que aconteceu nos próximos anos?

Eu tinha convicção de que trabalharia na empresa dos meus pais. O que me deixava bastante entusiasmada, pois era exatamente o que queria. O Netto, tinha foco em fazer carreira em grandes empresas. Depois que me formei, busquei realmente aventurar nos negócios da família, que estava no ramo de cosméticos. Já no começo, senti imensa dificuldade de alinhar alguns padrões de pensamentos, era tudo muito retrógrado para mim. Jovem, inexperiente e com muitas ideias. Meu pai me deixou claro em uma frase:
“- Este é meu sonho, lute pelo seu! Aqui eu faço assim e assim continuará. Construa algo que você possa fazer diferente”.
Mesmo que aquilo na época, surtiu efeito como um soco no estômago, talvez foi um dos meus maiores incentivos. De qualquer forma sabia que necessitava de experiência, então saí da empresa dos meus pais e passei por algumas agências de publicidade. Em todas sentia que algo estava errado e sempre inovava em algum aspecto. Achava o atendimento superficial demais, não sentia uma preocupação em adaptar-se a nova comunicação e etc.

Netto e Aline se especializaram e fundaram agência de marketing. (Arquivo Pessoal)

Netto e Aline se especializaram e fundaram agência de marketing. (Arquivo Pessoal)

O Netto já havia passado em algumas boas empresas e juntos, por conta própria, fomos estudar Marketing Digital, quando ainda era tudo muito novo, isso em 2008. Daí um universo se abriu para nós, não apenas o digital, mas do que poderia se transformar a comunicação e todos os seus novos aspectos.
Após o término da especialização, cheguei na agência que trabalhava e cogitei abrirmos um departamento de digital. Meu diretor disse que apenas apoiaria a iniciativa se conseguisse clientes que acreditassem na ideia. Pedi demissão e resolvi que se fosse para “arranjar” clientes, arranjaria meus próprios clientes.
Aqui nasceu a Socialtriz, de uma maneira muito tímida e embrionária. A partir dessa minha vontade de fazer diferente, passei a dar consultorias. Também me tornei referência em Marketing Digital no interior. Todas essas mudanças aconteceram em 2011.
Em 2013, sempre me apoiando e vendo que eu necessitava de auxílio para alavancar voos maiores, o Netto deixou sua carreira em uma multinacional e trouxe toda sua habilidade administrativa para a consultoria. Entendeu o meu conceito de atendimento qualificado, planejamento estratégico e passou a ser meu sócio. A partir daí nasceu a Socialtriz como ela é.

 

Acreditam que empreender em conjunto é uma vantagem? Por que?
Sim. É um caminhar realmente em conjunto e em todos os aspectos. Os aprendizados são constantes. É necessário ter equilíbrio, conhecer mais um ao outro, do que realmente o próprio negócio. Respeito é a palavra-chave.

Qual é o maior desafio quando o assunto é empreender em casal?
Saber o momento de parar. Parar de empreender para poder viver apenas o amor simples de um casal.

Qual sua mensagem para os empreendedores que estão iniciando na carreira?
Coragem. Respire fundo sempre que preciso, tenha em mente o que você almeja, se for amor, siga em frente. Siga sempre em frente. Lembrem-se: nada é fácil. Existe uma poesia no empreendedorismo que faz as pessoas acreditarem em algo que não existe. Fuja. Entenda o seu perfil e o que te faz acordar pela manhã.

 

 

tag: Casal empreendedor, casal no marketing, empreender em casal, marketing digital, socialtriz,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.