Nasa testa avião supersônico capaz de reduzir tempo das viagens pela metade!

Quem nunca ouviu falar do Concorde, que fez fama cruzando os céus do Atlântico em poucas horas? O equipamento foi operado pelas europeias Air France e British Airways em rotas de longo curso. No Brasil, ele foi utilizado pela companhia aérea francesa na rota Rio de Janeiro – Paris, que era feita em apenas 6 horas (hoje o voo dura aproximadamente 11 horas).

O avião alcançava incríveis 2.179 km por hora, mais do que o dobro da velocidade média em cruzeiro de um Boeing 777, um dos modelos utilizados pela Air France atualmente na rota entre a capital francesa e a cidade maravilhosa.

No entanto, devido a seus altos custos, o icônico equipamento teve pouco tempo de operação no Brasil e foi mundialmente aposentado em 2003. Desde então, os viajantes ficaram “órfãos” de viagens supersônicas (referência a velocidade mais rápida que a do som). Mas essa história pode estar próximo de mudar.

Recentemente foi liberada para montagem final o X-59, jato supersônico experimental da Nasa. A aeronave foi projetada pela Lockheed Martin e é modelada para reduzir o volume do boom supersônico ouvido quando um objeto rompe a barreira do som.

Esta é a primeira aeronave experimental pilotada da agência espacial americana em mais de três décadas. As autoridades responsáveis pelo projeto devem se reunir no final de 2020 para aprovar o primeiro voo com o jato em 2021.

Atualmente existe uma lei do órgão americano FAA (Administração Federal de Aviação) que proíbe que qualquer aeronave comercial voe em velocidades supersônicas sobre o solo para proteger a população dos estrondo sônicos. Sendo assim, os primeiros voos serão sob comunidades selecionadas nos Estados Unidos e serão utilizados sensores para medir a intensidade do ruído causado pelo equipamento e o nível de percepção das pessoas em solo. Esses estudos serão úteis para revogar ou alterar a lei atual e viabilizar o retorno de viagens supersônicas comerciais.

Alguém consegue imaginar aeronaves supersônicas em voos comerciais? Só para exemplificar, um voo de São Paulo para Nova York duraria aproximadamente 4 horas, de São Paulo para Tokyo em pouco mais de 8 horas e, pasmem, a ponte aérea Rio-SP em apenas 15 minutos.

***Matéria publicada no portal Melhores Destinos

LEIA TAMBÉM:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *