Paolla Oliveira investe na Lilly; o belo negócio de ‘media for equity’

Como uma estratégia de “media for equity”, Paolla Oliveira, atriz que possui mais de 30 milhões de seguidores em seu Instagram, se tornou sócia de Lilly Estética em troca de publicidade.

Paolla Oliveira investe na Lilly; o belo negócio de ‘media for equity’
Foto/Reprodução

A Lilly Estética é uma rede de 9 clínicas de estética que funcionam como clube de assinaturas. A empresa acaba de arrecadar 35 milhões de reais para acelerar a abertura de lojas e atender a demanda reprimida no mundo da pós pandemia.

Nessa rodada de financiamento, a Igah Ventures, gestora resultante da fusão da Joá Investimentos com a e.Bricks, avaliou a empresa em 265 milhões de reais.

Além disso, Paolla Oliveira também participou da capitalização. Seguindo o modelo “media for equity”, a atriz irá divulgar a marca em suas redes sociais em troca de se tornar a sócia da Lilly Estética.

Dessa forma, Paolla tem mais de 30 milhões de seguidores no Instagram e receberá ações em troca da exposição da empresa em sua rede.

A entrada de Paolla foi desenhada por Igah Ventures, que já usou um modelo semelhante em outros investimentos de marcas de consumo. Um exemplo foi quando a gestora investiu na Reserva em 2010 e colocou Luciano Huck como garoto-propaganda da marca Rony Meisler. Assim como, ao investir no Baby, a Angélica ficou responsável por aumentar a popularidade do e-commerce de produtos para bebês.

“Pela nossa experiência em consumo, as companhias que conseguem capturar taxas de crescimento elevadas e se consolidar são aquelas que têm uma marca muito forte e bem construída,” Luis Felipe Magon, o gestor da Igah, disse ao Brazil Journal. “E quando a celebridade é sócia, a contribuição e o envolvimento dela é muito maior.”

Lilly Estética

A Lilly Estética foi fundada por Nicole Sarantopoulos há 14 anos.

A empresa focou em tratamentos utilizando tecnologias de alto padrão, como ondas eletromagnéticas (ajuda a definir e fortalecer os músculos), radiofrequência (tratamento de flacidez e gordura localizada) e os chamados “lasers q-switched” ( para danos à pele e rejuvenescimento com efeito lifting) – sem falar na depilação a laser e no antigo “botox”.

Ademais, a clínica também lançou três clubes de assinatura, com mais de 10.000 assinantes, respondendo por 60% da receita. O Botox da Eli Lilly custa R$ 34,90 por mês, dando a você o direito de usar uma aplicação por ano. Já o o Lilly Depilação a Laser sai por R$ 99; e o Lilly Club, o mais caro de todos (R$ 149/mês), dá acesso a boa parte dos tratamentos da clínica.

Além disso, a empresa faturou R$ 12 milhões ano passado e espera fechar este ano com receita de R$ 53 milhões.

LEIA TAMBÉM: GM vai parar fábrica em São Caetano

tag: clinica, clínica de estética, clube de assinaturas, Lilly Estética, media for equity, Paolla Oliveira,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.