Petz cresce 52% no 1º trimestre e acelera planos de plataforma de serviços

A Receita da Petz cresce 52% até março.  A receita do site e do aplicativo alcançou R$ 155,5 milhões

Petz cresce 52% no 1º trimestre e acelera planos de plataforma de serviços
Reprodução

Um mercado que se desenvolveu na Pandemia foi o de produtos para pets. De acordo com a projeção do Instituto Pet Brasil, em 2020, as vendas do país ficaram próximas a 40,1 bilhões de reais, um aumento de 13,5% em relação ao ano anterior.

A pandemia fortaleceu a tendência de humanização dos animais. Já que, os serviços veterinários, de banho e beleza, e os produtos de alta qualidade, como rações especiais e produtos de higiene, promoveram uma melhora na convivência entre humanos e os animais de estimação.

A Petz, maior empresa de produtos e serviços para animais de estimação do Brasil, divulgou os dados do primeiro trimestre na segunda-feira (10). O faturamento da rede nos primeiros três meses de 2021 aumentou 52,8%, para 537,5 milhões de reais.

O ponto positivo vem das vendas digitais, que mais do que triplicaram em comparação com o mesmo período do ano passado. Além disso, atualmente, para cada 10 reais pagos na cadeia de produtos pet, quase 3 vêm do e-commerce.

“O digital está em trajetória ascendente. Registramos um crescimento substancial do online, acima da média do mercado. Além disso, nosso índice de omnicanalidade bateu novo recorde”

disse Sergio Zimerman, fundador e CEO da Petz, em entrevista exclusiva à EXAME Invest.

O índice omni-channel, que responde por 84,7% da receita total, mede a proporção das vendas realizadas em mídia digital (aplicativo ou site), entregues em casa ou recebidas pelos clientes nas lojas.

Desenvolvimento digital da Petz

Parte da razão para o desenvolvimento digital é precisamente o desenvolvimento de redes físicas. Parece contraditório, mas abrir uma loja em Petz pode ajudar a fortalecer as vendas online, especialmente durante a pandemia.

“Abrimos 5 lojas no primeiro trimestre do ano. Nos últimos 12 meses alcançamos nosso objetivo de abrir mais de 30 lojas e queremos manter essa mesma meta para 2021”

afirma Zimerman

Os executivos da empresa afirmam que a meta é chegar aos 10 estados restantes até 2025.

“Nosso objetivo é abrir mais de 30 lojas no ano, mas não temos um número fechado, por causa principalmente das incertezas na área de construção. Apesar dos contratempos, não pretendemos reduzir a meta. Queremos manter e entregar o que prometemos no IPO”

diz o CEO da Petz.

Além disso, para aumentar o efeito capilar da marca, a abertura de lojas nos próximos anos terá como foco o que a empresa chama de “comunicação”. A Petz não busca fortalecer sua presença nos grandes centros urbanos, mas pretende abrir novas áreas. A cada 4 lojas abertas, 3 atenderão ao padrão “estendido”.

O desafio de curto prazo é a recorrência da pandemia de coronavírus. Embora a loja Petz e o centro de atendimento veterinário estejam fechados, por serem considerados serviços essenciais, a crise teve efeitos colaterais para a empresa.

Por exemplo, a abertura de uma loja em 2021 será mais intensa no segundo semestre. Zimerman disse que o projeto foi atrasado devido ao fechamento de certas áreas e atrasos na obtenção de licenças de construção.

Concorrência no mercado pet

Além da base estabelecida no setor de varejo, Petz também espera criar uma plataforma integrada para serviços para animais de estimação, como creches, cuidados com cães e adestramento.

A taxa de consultas clínicas é apenas o primeiro passo, com aumento de mais de 50% no primeiro trimestre.

“Queremos fazer essa ampliação com muita cautela, para que tenhamos sinergia e qualidade nas investidas do nosso ecossistema. Foi um trimestre rico no sentido de aprofundar conversas com empresas que oferecem esses serviços e para separar o joio do trigo”

conta Zimerman.

Além disso, o executivo disse que a forma mais provável de crescimento seria adquirindo pequenos concorrentes, o que pode ser feito por meio da própria estrutura de caixa da Petz sem a necessidade de recursos adicionais.

No mês passado, a Cobasi anunciou a aquisição da Pet Anjo, empresa que fornece serviços de intermediação para animais de estimação e donos de animais de estimação. O ataque mostrou que os principais concorrentes de Petz também estão prestando atenção ao enorme mercado de cuidados para animais de estimação.

“Temos que andar o mais rápido possível, sem abrir mão da satisfação dos clientes. Qualquer serviço que for adicionado à nossa plataforma poderá ser contratado com tranquilidade, porque no final das contas é a Petz quem garante a qualidade”

observa o CEO da empresa.

*Com informações da EXAME Invest.

LEIA TAMBÉM: Pernambucanas bate recorde e inaugura três lojas em uma semana

tag: animais de estimação, mercado pet, pet, pets, Petz, produtos para animais de estimação, serviços para animais de estimação,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.