Presidente da Air Europa quer criar companhia aérea “popular” no Brasil

Juan José Hidalgo, presidente da Globalia, quer criar uma nova companhia aérea low-cost no Brasil.

Presidente da Air Europa quer criar companhia aérea "popular" no Brasil
Reprodução

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, se reuniu com Juan José Hidalgo, presidente da Globalia, para discutir a criação de uma nova companhia aérea de baixo custo no Brasil.

Esta é apenas a experiência mais recente da relação de longa data entre o grupo espanhol – dono da Europa Airlines Europe – e o mercado nacional. Já que, desde 2019, existem negociações para operar voos domésticos no Brasil. De acordo com a Reuters, esses planos esfriaram internamente devido à crise econômica causada pela pandemia covid-19.

Com isso, o procedimento com a Administração Nacional de Aviação Civil (Anac) também foi suspenso. Mas a reunião da semana passada entre o Chefe do Executivo e representantes do governo em Punta Cana, na República Dominicana, deu um novo impulso a essa ideia.

Além disso, outro ponto defendido pelo executivo é que não só na Espanha, mas em toda a Europa, estão promovendo destinos locais. Carlos Brito, presidente da Agência Brasileira de Promoção do Turismo Internacional (embaixador), reiterou essa posição.

Para destacar o potencial do mercado de aviação nacional e a oportunidade de abrir novas companhias aéreas por aqui, o ministro Gilson Machado Neto revisou o processo de privatizações ocorrido no mês passado, quando 22 aeroportos foram negociados a um preço superior ao original. O preço é 18 vezes maior.

Grupo de Aviação: Globalia

O Grupo Globalia opera atualmente em 20 países, incluindo voos no Brasil. Além disso, a empresa está em negociações vender a Europa Airlines para a Iberia. O acordo estava listado pelo preço de 1 bilhão de euros antes da pandemia, o equivalente a R$ 6,3 bilhões.

O preço, mas agora foi reduzido para metade do preço. Atualmente, as negociações também dependem da aprovação dos órgãos reguladores. Se chegarem a um acordo, o pagamento da empresa (66 aeronaves da frota, 12 milhões de passageiros em 2019) só será depois de o grupo chefiado por Juan José Hidalgo pagar o empréstimo atual, que será pago em 2026. Atualmente, o International Airlines Group (IAG), controlador de Aer Lingus, British Airway, Iberia, Level e Vueling opera 533 aeronaves.

LEIA TAMBÉM: Após Tesla suspender compra de veículos com bitcoin, criptomoeda recua 12%

tag: Air Europa, companhia aérea, companhia aérea low-cost, companhia aérea popular, Presidente da Air Europa,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.