Presidente da Lojas Americanas diz que fusão com B2W facilitará novas aquisições

Miguel Gutierrez, diretor-presidente da Lojas Americanas, disse que fusão entre B2W e Lojas Americanas não paralisará outras aquisições.

Presidente da Lojas Americanas diz que fusão com B2W facilitará novas aquisições
(Divulgação)

Durante teleconferência com analistas sobre os resultados do quarto trimestre, Miguel Gutierrez, diretor-presidente da Lojas Americanas, disse que vai manter sua estratégia de abertura de lojas físicas, mesmo com a forte migração de compras para o comércio eletrônico.

“A abertura de lojas faz parte da nossa estratégia”, disse o diretor-presidente da Lojas Americanas, Miguel Gutierrez

Desse modo, no plano de longo prazo, espera-se que cerca de 150 novas unidades sejam inauguradas até 2021.

A declaração foi uma resposta a uma pergunta sobre se a estratégia ainda faz sentido em face das medidas de distanciamento social para conter a pandemia Covid-19, que fez com que os consumidores buscassem o comércio eletrônico.

Lojas Americanas e B2W

Sobre a fusão da Lojas Americanas e BW2, o executivo afirmou que:

“É um assunto que discutimos frequentemente. Entendemos que, com todos os avanços que tivemos em 2020, esse é o momento certo de fazer isso. Com isso poderemos acelerar muito o atendimento e a satisfação dos nossos clientes tornando nossa companhia mais simples e mais ágil”

No mês passado, as Lojas Americanas e a B2W divulgaram comunicado conjunto informando que formarão um comitê independente dedicado para avaliar seu portfólio operacional.

Ademais, segundo a Americanas e a B2W, o objetivo é “maximizar a experiência do cliente em uma nova jornada de criação de valor do universo americanas”. Após a notícia, as ações da Lojas Americanas dispararam 20%.

Além disso, as Lojas Americanas detém 62% da B2W, que une Americanas.com, Submarino e Shoptime.

Outras Fusões

Além disso, Gutierrez também comentou que uma possível fusão entre as duas empresas não paralisará outras aquisições e até mesmo simplificará futuras fusões e aquisições.

Já que, ficaria mais complicado para empresas separadas – Lojas Americanas com operações físicas e B2W com operações digitais – eventualmente adquirirem uma empresa, que realize operações físicas e digitais.

 “Quando olhamos uma empresa é preciso tentar calcular quanto dela caberia à B2W”, diz. 

Ainda não há previsão de quando será concluída a análise da possível incorporação.

Além disso, cogitar a fusão entre as empresas do grupo, a Lojas Americanas anunciou recentemente uma parceria com a BR Distribuidora para integrar a BR Mania e Local, por meio da criação de uma nova sociedade, em que o capital social será detido pelas duas empresas.

LEIA TAMBÉM: Disney fecha pelo menos 20% das Disney Stores para focar em e-commerce

tag: aquisições, b2w, fusão, grupos, lojas americanas, lojas americanas e b2w, presidente,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.