15 profissões em alta em 2021, segundo Estudo do LinkedIn

As 15 profissões mais em alta em 2021 é o tema do mais recente levantamento do LinkedIn. Estudo mostra como a pandemia aqueceu essas carreiras.

15 profissões em alta em 2021, segundo Estudo do LinkedIn

A pandemia afetou todos os setores da economia. Além disso, ela também trouxe novas demandas para o mercado de trabalho.

Pensando nisso, o LinkedIn realizou um levantamento que mostra como a pandemia alavancou a procura por algumas profissões, deixando-as em alta.

Segundo a própria rede social de networking e empregos, há um claro destaque para as posições nos setores de saúde e de tecnologia. Já que, esses foram impulsionados pelas demandas impostas pela chegada do coronavírus.

Para além da área de tecnologia e saúde, áreas como marketing e varejo online também devem estar aquecidas em 2021. Assim como os setores farmacêutico e de pesquisa, que se mostraram extremamente importantes para o desenvolvimento das vacinas.

Além disso, os impactos da pandemia trouxeram novas tendências ao mercado de trabalho no quesito de habilidades profissionais.

Confira abaixo a lista das profissões que devem estar em alta em 2021, segundo o levantamento do LinkedIn:

1. Médicos especializados

O ano de 2020 foi desafiador para os profissionais da saúde. Já que, as contratações de enfermeiros de terapia intensiva, em particular, registraram um crescimento recorde de 820% em relação a 2019. Desse modo, grande parte dessas funções sendo preenchidas por enfermeiros antes generalistas demonstram que o mercado demanda profissionais cada vez mais especializados.

Principais competências:

Enfermagem em terapia intensiva, farmácia clínica, medicina, fisioterapia, terapia ocupacional e biologia.

Principais localidades de contratação:

São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Cargos comuns:

Enfermeiro(a) de terapia intensiva, enfermeiro(a) de saúde pública, enfermeiro(a) de pronto-socorro, clínico geral, fisioterapeuta, farmacêutico(a), médico(a) e especialista clínico.

2. Profissões em tecnologia

As profissões de tecnologia são apontadas como em alta há anos pela rede social no Brasil. Já que, ela teve um enorme crescimento em 2020 por ser uma categoria que, ao contrário de muitas outras, viu na pandemia e na dinâmica do isolamento e do home office, uma oportunidade de crescimento.

Segundo dados do LinkedIn, a contratação de profissionais da área manteve um crescimento constante em 2020. Desse modo, sendo responsável pelo maior número de vagas remotas abertas dentre as 15 categorias de empregos em alta, respondendo por 20% do total.

“As empresas vão se adaptando a essa nova realidade e a área ligada à tecnologia se torna cada vez mais essencial e com uma demanda crescente no mercado”, destaca o estudo.

Principais competências:

Git, Unity, JavaScript, React.js, Scrum, design de experiência do usuário (UED), SQL, design de interface do usuário e Cascading Style Sheets (CSS).

Principais localidades de contratação:

 São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Curitiba.

Cargos comuns:

Engenheiro(a) de software, desenvolvedor(a) de back-end, desenvolvedor(a) de jogos, desenvolvedor(a) de front-end, consultor(a) de design de produto, designer de interface do usuário, desenvolvedor(a) de web e analista de segurança cibernética.

3. Farmacêuticos e pesquisadores

Se 2020 foi o ano da pandemia, 2021 deve ser lembrado como o ano das vacinas. Por isso, os farmacêuticos e pesquisadores são os grandes responsáveis por esse feito científico.

Portanto, foi um setor que, em 2020, investiu muito em projetos de pesquisa relacionados à Covid-19 e, em 2021, colhe os frutos desse árduo esforço.

Segundo informações da rede social de empregos, organizações de pesquisa científica como o Instituto Butantan, o IQVIA e o PRA Health Sciences estão surpreendentemente entre as que mais contrataram em 2020. Segundo o estudo, 73% dos cargos foram preenchidos por profissionais do sexo feminino.

Principais competências:

Monitoramento clínico, boas práticas clínicas (BPC), boas práticas de laboratório (BPL), pesquisa clínica, bioquímica, hematologia e 5S.

Principais localidades de contratação:

São Paulo, Porto Alegre, Curitiba e Belo Horizonte.

Cargos comuns:

Como, profissões em alta temos: técnico(a) em medicina, cientista de laboratório médico e assistente de laboratório.

4. Cargos em vendas e desenvolvimento de negócios

O ano de 2020 foi surpreendentemente desafiador e a adaptação de modelos de negócios à dinâmica imposta pela pandemia foi essencial para garantir a sobrevivência e o crescimento de muitas empresas em 2020.

Principais competências: 

Negociação, gestão comercial, e-commerce, pré-vendas, planejamento de negócios, negociação, gestão de vendas.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Curitiba, Porto Alegre e Rio de Janeiro.

Cargos comuns: 

Especialista em vendas, gerente de vendas, assistente operacional de vendas.

5. Especialistas em e-commerce

Com o varejo físico amargando enormes prejuízos, principalmente, por conta das medidas de isolamento social, o consumo foi suprido, em grande parte, pelo aumento das vendas online.

Segundo o LinkedIn, contratações de especialistas em e-commerce e logística aumentaram 43% em relação ao ano passado.

Principais competências: 

E-commerce, gerenciamento de logística, produtos SAP, operações de depósito, controle de estoque e gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Curitiba.

Cargos comuns: 

Diretor(a) de cadeia de suprimentos, técnico(a) em logística, analista de estoque, operário(a) de estoque, operário de estoque, gerente de e-commerce, analista de e-commerce.

6. Profissionais autônomos de conteúdo digital

Sobretudo em abril e maio de 2020, quando a pandemia se acentuava no Brasil, todos lembram da enorme quantidade de lives e shows realizados por grandes artistas em redes sociais como Instagram e YouTube.

Com o isolamento, o engajamento e o consumo de conteúdo nas mídias sociais disparou. Portanto, essa categoria teve um aumento nas contratações de 74% em 2020, segundo o LinkedIn. A rede diz ainda que muitos redatores e editores fizeram uma transição para novas funções de conteúdo digital, como coordenadores de conteúdo e youtubers e podcasters.

Principais competências: 

Experiência em podcasts, YouTube, marketing digital e edição de vídeos.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Curitiba.

Cargos comuns: 

Podcaster, YouTuber, coordenador(a) de conteúdo e editor(a) de vídeo.

7. Especialistas em marketing digital

A demanda por especialistas em marketing digital saltou principalmente com o aumento do consumo de conteúdo online em 2020. Portanto, profissionais de áreas diferentes, do setor administrativo ao de comunicação, aproveitaram a oportunidade para fazer a transição para cargos de gerente de marketing focado em mídias sociais.

De acordo com o estudo do LinkedIn, essa categoria atraiu um grupo demográfico mais jovem, com idade média de 24 anos, e 60% do total das contratações de 2020 foram de mulheres. Por isso, é uma carreira que caminha lado a lado com a produção de conteúdo digital e a própria área de tecnologia.

“Com os orçamentos de marketing reduzidos devido à pandemia, também observamos um aumento na demanda por cargos focados em alternativas inovadoras em relação ao marketing tradicional, como especialista em desenvolvimento e produtor de conteúdo”, ressalta o LinkedIn na nota sobre o levantamento.

Principais competências: 

Marketing de influência, marketing digital, growth hacking, experiência de usuário (UX), mídias sociais, Search Engine Optimization (SEO).

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Curitiba, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Cargos comuns: 

Gerente de mídias sociais, especialista em estratégias de posicionamento, consultor(a) de marketing digital, produtor(a) de conteúdo e redator(a) para experiência do usuário.

8. Profissionais de finanças

O ano de 2020 foi uma completa turbulência no mercado financeiro. Portanto, a necessidade de profissionais preparados para lidar com crises e momentos de incerteza econômica disparou.

Segundo os dados da pesquisa do LinkedIn, a contratação de consultores financeiros e executivos avançou com força em 2020. Por isso, deve manter essa tendência neste ano. Ao lado das corretoras de investimentos, os bancos responderam por grande parte das contratações do setor.

Principais competências: 

Serviços bancários, negociação, planejamento de negócios, investimentos, finanças corporativas, mercado de capitais e análise financeira.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis e Belo Horizonte.

Cargos comuns: 

Diretor(a) financeiro(a), corretor(a) de ações, consultor(a) de serviços financeiros, contador(a), supervisor(a) de contas a receber e bancário(a).

9. Telemarketing

Segundo o LinkedIn, as contratações no setor de telemarketing cresceram 67% em 2020 e atraíram a força de trabalho mais jovem do Brasil. Já que, os profissionais selecionados tinham idade média de 21 anos, sendo que 61% dos contratados para funções de telemarketing possuem o título de bacharel.

“Essa categoria também registrou um grande número de transições de carreira, com pessoas migrando de cargos como caixa e vendedor para posições de telemarketing”, diz o estudo da rede social. Portanto, se tornando uma das profissões mais em alta.

Principais competências: 

Telemarketing, atendimento ao cliente, vendas, etiqueta ao telefone.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba.

Cargos comuns: 

Representante de telemarketing, operador(a) de telemarketing e especialista em telemarketing.

10. Cargos de apoio à saúde

Além de médicos especializados, o ano de 2021 deve favorecer a contratação de profissionais que atuam em cargos suplementares na área de saúde. Por isso, profissões como balconistas de farmácia, assistentes de saúde e gerentes de operações clínicas também estão em alta.

“O Sistema Único de Saúde (SUS) foi levado ao limite em 2020, e isso se refletiu na demanda por profissionais de apoio à saúde qualificados. Essa categoria teve um crescimento de 64% nas contratações”, diz a rede social.

Principais competências: 

Experiência em farmácia e com medicamentos, funções de recepcionista, atendimento ao paciente, análises clínicas e gestão de saúde.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Cargos comuns: 

Assistente de farmácia, consultor(a) de saúde, gerente de operações clínicas, encarregado(a) médico(a), coordenador(a) médico.

11. Serviços Criativos

O setor de criação como um todo foi duramente impactado pela pandemia. Por isso, empresas com orçamentos reduzidos para grandes campanhas publicitárias passaram a contar cada vez mais com profissões autônomas, de escritores a ilustradores, para trabalhar em projetos.

“O setor de criatividade no Brasil sempre foi reconhecido como gerador de crescimento econômico e de expressão cultural, representando até 2,6% do PIB do país”, diz o LinkedIn.

Principais competências: 

Ilustração, arte, ZBrush, jornalismo, design gráfico, modelagem 3D, redação, Adobe Illustrator.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Florianópolis.

Cargos comuns: 

Ilustrador(a), artista 3D, redator(a), figurinista e designer gráfico.

12. Análises de dados

Surpreendentemente a área de profissões em análise de dados possui um crescimento acentuado há anos e em 2021 não deve ser diferente. Com a pandemia, a necessidade de direcionar negócios para o ambiente online e garantir que o processamento de dados operasse com eficiência foi ainda mais necessário para as empresas.

Principais competências: 

Apache Spark, Hadoop, SQL, Python, ciência de dados, Tableau e Google Analytics.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Brasília, Curitiba e Rio de Janeiro.

Cargos comuns: 

Engenheiro(a) de dados, analista de dados, analista de desempenho e analista de validação.

13. Cargos em customer success

O Customer Success (sucesso do cliente, em tradução livre) é uma estratégia que surgiu principalmente com as empresas de Software as a Service (Saas) para reter os clientes em plataformas de venda por mais tempo. Assim, gerar mais receitas. E, por outro lado, alinhar as metas da empresa aos objetivos do cliente para obter resultados mutuamente benéficos.

Restrições de viagens, confinamentos e toques de recolher levaram as empresas a encontrar novas maneiras de atender seus clientes, desse modo, propiciando um crescimento de 37% na contratação de profissões focadas em sucesso de clientes.

Esse crescimento engloba principalmente cargos do setor de varejo e call-center, com empresas migrando de métodos presenciais a virtuais para manter o suporte aos clientes.

“É interessante notar a transição de profissionais de cargos de caixa e recepcionista para cargos de sucesso de clientes”, explica a rede social.

Principais competências: 

Atendimento ao cliente, experiência do cliente, negociação, planejamento de negócios, liderança de equipe e central de atendimento.

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Porto Alegre e Florianópolis.

Cargos comuns: 

Atendimento ao cliente, líder de equipe de atendimento ao cliente, especialista em central de atendimento, gerente de sucesso do cliente, parcerias estratégicas e gerente de experiência do cliente

14. Profissionais do setor de varejo

Após um enorme baque em 2020 no varejo, o ano de 2021 pode trazer boas perspectivas para o setor com a retomada gradual da atividade econômica. Por isso, para muitas empresas, uma transição do modelo de venda físico para o digital foi a salvação do negócio.

Principais competências: 

Vendas no varejo, merchandising, vendas, atendimento ao cliente e marketing

Principais localidades de contratação: 

São Paulo, Rio de Janeiro, Fortaleza e Curitiba e arredores

Cargos comuns: 

Profissões como especialista em varejo e especialista em merchandising

15. Especialistas em saúde mental

A pandemia não afetou as pessoas apenas fisicamente, mas também mentalmente. O estresse causado pela perda de entes queridos, o isolamento e a incerteza tiveram impactos negativos sobre a saúde mental da população de forma geral.

Além disso, transtornos mentais como ansiedade, depressão e síndrome de burnout foram impulsionados pelo regime de home office. Desse modo, juntando o estresse causado pela pandemia em si com a pressão profissional de manter a produtividade alta.

Portanto, para lidar com a necessidade de apoio crescente em todo o país, as contratações de especialistas em saúde mental aumentaram 34%. O setor registrou principalmente o maior número de mulheres contratadas dentre as categorias que fizeram parte da lista do LinkedIn, somando 84% de profissionais do sexo feminino.

Principais competências: 

Psicoterapia, psicologia, psicologia de aconselhamento e saúde mental

Principais localidades de contratação:

 São Paulo e Belo Horizonte

Cargos comuns: 

Psicoterapeuta e psicólogo(a) clínico(a)

tag: estudo linkedin, linkedin, profissoes, profissoes em alta,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *