Programa levará educação financeira gratuita para 22 milhões de estudantes

O Banco Central vai expandir o ‘Programa Aprende Valor’, que levará educação financeira para as salas de aula do ensino fundamental da rede pública.

Programa levará educação financeira gratuita para 22 milhões de estudantes
Programa levará educação financeira gratuita para 22 milhões de estudantes

Após um período de testes e capacitação de professores, o Banco Central começará a implantar a ampliação do “Programa Aprende Valor” no segundo semestre deste ano, que levará educação financeira a milhões de alunos e professores das escolas públicas brasileiras. a empresa.

Maurício enfatizou a importância de iniciar os estudos financeiros nos primeiros anos da escola.

“Temos a oportunidade de formar a criança desde cedo, para que ela chegue na idade adulta com uma melhor relação com o seu dinheiro”

Maurício Moura, diretor de relacionamento, cidadania e supervisão de conduta do Banco Central

Além disso, segundo Moura, o objetivo é ensinar aos alunos como lidar com o comportamento e a relação com o dinheiro por meio de atividades práticas que enfocam planejamento orçamentário, economia e noções básicas de produtos financeiros (como crédito).

Para viabilizar o plano, professores e gestores de escolas estão em treinamento. Além da qualificação presencial, a medida contempla também o estabelecimento de educação financeira pessoal para os profissionais.

“Se fizéssemos apenas a formação voltada diretamente ao estudante, passando por cima do professor e desconsiderando a realidade do docente, nunca chegaríamos com eficiência ao aluno”

Maurício Moura

Programa Aprende Valor

O plano prevê a educação financeira de forma natural, dessa forma, permitindo que os jovens aprendam por meio de disciplinas já cursadas no ensino fundamental.

“São projetos transversais, como manda a base nacional comum curricular. Então, na verdade, [o professor] ensina a educação financeira ensinando português, matemática, geográfica ou história”, diz Moura.

Embora o período inicial de aprendizado seja de quatro anos e termine no final de 2022, a ideia do Banco Central é torná-lo permanente. Segundo Moura, o Fundo de Defesa de Direitos Difusos (FDD) do Ministério da Justiça e Segurança Pública, que é um dos parceiros do projeto.

Maurício Moura afirmou ainda que o projeto é voltado para todas as realidades brasileiras, inclusive para alunos de baixa renda.

“O que conseguimos é ensinar que não importa sua condição financeira, ter uma relação boa com o dinheiro vai ajudar na sua saúde financeira.”

Insista que o valor da aprendizagem é gratuito e definido pelo departamento de educação estadual ou municipal ou pela própria escola.

As inscrições começam no início de abril e vão até o final de julho.

*Com informações da CNN Brasil

LEIA MAIS: Esta é a próxima estratégia de Flávio Augusto, após venda do Orlando City

tag: banco central, educação financeira, educação financeira nas escolas, Fundo de Defesa de Direitos Difusos, programa, Programa Aprende Valor,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.