Protesto de motoristas da Uber tem baixa adesão





O protesto marcado para esta segunda-feira, 28, em que motoristas da Uber paralisariam as atividades, tem tido pouca adesão. Em São Paulo, onde a greve deveria começar às 5h, a reportagem da Veja São Paulo relatou que conseguiu fazer chamadas pela Uber X e Uber Black, com média de espera de 6 minutos, comum nas chamadas do aplicativo. A reportagem do site também afirmou que não estava em vigor a “tarifa dinâmica” que aumenta o preço da corrida nos períodos em que há menos carros pela cidade.

O protesto foi chamado de “Dia Negro” e divulgado pelas redes sociais contra a baixa remuneração recebida pelos motoristas. “É só um dia, um dia de folga que você vai deixar de trabalhar 14 horas para obter 100, 150, quiçá 200 reais se der muita sorte”, dizia uma das mensagens pró-paralisação.

O principal motivo de queixa foi a redução da tarifa cobrada aos clientes em 15%, junto ao excesso de motoristas na rede, que aumentou a concorrência. O percentual fornecido à empresa também foi motivo de reclamação, sendo 25% na categoria UberX, mais econômica, e 20% na UberBlack, que contém carros de maior padrão.

Em nota, a Uber se manifestou sobre o caso:

“Na Uber, nós trabalhamos muito para criar uma plataforma com grandes oportunidades para os parceiros, na qual eles possam ganhar dinheiro em seus próprios termos. Os motoristas parceiros podem controlar onde, como e quando eles dirigem e são livres para usar outros aplicativos ou para ter outros empregos, ao mesmo tempo em que usam a plataforma. É por isso que milhares de brasileiros empreendedores fizeram parceria com a Uber ao longo dos últimos anos. Claro que há sempre mais que podemos fazer – e é ótimo ouvir dos motoristas sobre o que gostariam de ver na plataforma”.

tag: baixa adesão, baixas tarifas uber, greve uber, motoristas descontentes, paralisação uber, protesto uber, uber, uber sao paulo,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *