Saiba quais recursos do WhatsApp são protegidos realmente

Há algumas semanas o WhatsApp vem fazendo uma atualização que mostra que uma tecnologia de criptografia ponta-a-ponta foi adicionada às mensagens. A notícia foi dada alegando que mais de um bilhão de usuários passam a ter mais segurança.

Porém, você sabe até onde vai esta proteção? Em caso de investigações judiciais as informações serão cedidas? Quais tipos de mensagens e dados são criptografados pelo WhatsApp?

De acordo com os criadores do app, eis os dados que passam pela criptografia:
– Mensagens de texto;

– Mensagens de voz/áudio;

– Fotos enviadas;

– Vídeos enviados;

– Arquivos em anexo (PDF, PPT, DOC etc);

– Ligações telefônica do tipo VoIP (via internet).

Basicamente todos os serviços oferecidos pelo WhatsApp passam pela criptografia. Funciona desta forma: quando você envia uma mensagem a um contato, o WhatsApp cria uma chave, que é válida apenas para seu amigo. Apenas o seu amigo possui essa chave e ela não pode ser compartilhada com mais ninguém. Isso é feito de maneira automática, sem intervenção sua ou do amigo, inclusive ninguém vê a criptografia acontecer.

Mas, quais dados não são criptografados pelo WhatsApp?

Como exibido no tópico anterior, praticamente todas informações são criptografadas, mas ainda sim, alguns dados não passam pela criptografia, ficando armazenados nos servidores. São eles:

– Seu nome de usuário;

– Seu número de celular;

– Suas informações de cobrança (de quando o WhatsApp ainda era pago);

– Informações de seu celular, como marca e modelo;

– Sua lista de contatos;

– Horário de envio e recebimento de cada mensagem;

– Números telefônicos dos celulares de origem e destino das mensagens;

– Sua operadora de internet.

O fato destes dados terem ficado de fora da criptografia não é por acaso. Embora a empresa não possa acessar o conteúdos das conversas, ela ainda pode saber a hora e com quem você conversou, além dos celulares utilizados. Isso porque, se houver uma decisão judicial que exija as informações, o WhatsApp poderá fornecer estas informações de dados (não as conversas) que podem ser cruciais para solucionar o caso. Sem invadir sua privacidade, o WhatsApp fornecerá seu número, marca, modelo de celular, operadora e com quem manteve contatos e horário de conversas.

tag: conversas protegidas, criptografia whatsapp, decisão judicial, investigação, privacidade,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.