Serviço de Carro por assinatura dá sinais de crescimento e vira aposta de montadoras

O serviço de carro por assinatura, criado por locadoras, passou a ser oferecido diretamente por montadoras.

Serviço de Carro por assinatura dá sinais de crescimento e vira aposta de montadoras

Introduzido por locadora, O serviço de carro por assinatura é considerado um aluguel de longo prazo, semelhante a um arrendamento.

A partir de meados de 2020, as montadoras começaram a se envolver nesse negócio. Dessa forma, elas passaram a adotar a assinatura do termo para incluir custos relacionados ao veículo, como seguro, manutenção e impostos no contrato.

Segundo os analistas, esse tipo de locação dura de um a três anos. Assim, deixando apenas os custos de combustível e multas nas mãos dos consumidores, o que representará um importante negócio no setor.

Audi, Kaouya, Fiat, Jeep, Nissan, Renault e Volkswagen já lançaram planos. Assim como os serviços de streaming têm pacotes diferentes, o preço da assinatura de um carro também varia. O aluguel depende do modelo, do período do contrato (de um a três anos) e da quilometragem mensal.

A maioria das montadoras ainda não divulgou o número de assinaturas, mas uma delas já comemora o resultado.“Em pouco mais de dois meses conseguimos 1,5 mil contratos”, informa Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil. Além disso, o serviço tem atraído principalmente consumidores de 35 a 45 anos.

Crescimento do mercado de carros por assinatura

Os executivos acreditam que os benefícios atuais estão parcialmente relacionados à pandemia, que se deve à insegurança das pessoas que usam o transporte público e veículos utilitários.

Para Gondo, alguns consumidores já não querem se preocupar com a burocracia de compra e manutenção de um carro novo (documentação, pagamento de impostos, seguro e manutenção). A assinatura inclui tudo.

Alguns clientes não querem gastar dinheiro na compra, enquanto outro cliente não pode comprar um carro à vista ou obter financiamento, mas pode pagar um depósito mensal.

O carro preferido dos assinantes da Renault é o Kwid Outsider, que tem um contrato mensal que varia de 1,1 mil reais a 1,44 mil reais. Em breve, a empresa usará o bonde Zoe no plano. A vantagem entre assinar ou comprar é uma conta que envolve múltiplas variáveis ​​(ver box).

Para Ricardo Bacellar, da KPMG Brasil, os serviços de assinatura do país ainda passarão pela fase de aprendizado de montadoras e consumidores. “A oferta tem de ser sedutora o suficiente para atrair o cliente.”

Ele acredita que o mercado ainda não é muito atraente para os compradores de carros baratos. Por outro lado, ele acredita que as assinaturas podem abrir uma porta para a retomada da produção porque cada vez mais pessoas não querem mais ter o carro, mas querem usá-lo. Ele também acredita que este esporte é uma janela para a promoção de veículos elétricos na China.

“Hoje a compra é inviável para a maioria das pessoas, pelo alto custo, mas, se o consumidor tiver oportunidade de testar o elétrico e ver que a infraestrutura funciona, é possível que, no futuro, as montadoras tenham até escala para a produção local”, avalia Bacellar.

LEIA MAIS: Renner doa R$ 1,2 milhão para construção da nova fábrica do Butantan

tag: audi, fiat, jeep, locadoras, montadora, montadoras, nissan, renault, Serviço de Carro, Serviço de Carro por assinatura, volkswagen,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.