Sorveteria faz teste da honestidade e leva prejuízo

Uma sorveteria localizada em Santos (SP) resolveu propor uma medida contra a corrupção no Brasil dentro de seu estabelecimento. Os proprietários colocaram um freezer de sorvetes em palito em frente ao local, em que um informativo dizia: A Alpi acredita em um país sem corrupção. Pegue seu sorvete e deposite o pagamento no caixa ao lado”. Nenhum funcionário foi encarregado de cobrar, nem repreender os clientes.

O resultado deste “teste de honestidade” foi um prejuízo de 16% no valor total dos produtos, mas a gerente do estabelecimento disse em entrevistas que prefere levar em conta os 84% que pagaram pelos sorvetes. Ela considerou que muitos podem ter pagado somente parte do valor, enquanto outros pagaram mais que o preço, devido a não ter dinheiro trocado.

Iniciativa nova no Brasil, o ato de deixar que os clientes paguem sozinhos já é comum nos Estados Unidos. Durante as missões internacionais da equipe de A Magia do Mundo dos Negócios no Vale do Silício, nossa editora-chefe, Joyce Bianchi pôde acompanhar este tipo de ação na rede de supermercados Walgreens.

No local, caixas rápidos funcionam sem nenhum funcionário, onde cada cliente deve passar suas compras em um leitor de código de barras e pagar com seu cartão na máquina. “Isso facilita para o cliente, que tem um atendimento rápido e para a empresa que economiza na mão de obra”, observa Joyce. Neste caixa, funcionários apenas auxiliam caso haja alguma dificuldade.

Joyce conta que pôde acompanhar clientes que tiveram algum problema com o cartão e largaram a compra no mercado, passando no “teste da honestidade”. “É uma questão cultural, ninguém quer tirar vantagem”, explica.

Nos EUA também é possível encontrar restaurantes que permitem que os clientes paguem o justo pela refeição. Outra medida que funciona. “As pessoas sabem o preço que a comida e atendimento valem e pagam tranquilamente pelo serviço”, finaliza.

tag: Alpi gelateria, pagamento de produto, pagar o justo, santos, teste de honestidade, wal green,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.