Tuim: Startup de aluguel de móveis com conceito de economia circular

A startup Tuim permite a locação de móveis personalizados em um curto espaço de tempo, sendo responsável pela entrega e manutenção

Tuim: Startup de aluguel de móveis com conceito de economia circular
Pamela Paz (Foto: Divulgação)

A startup de aluguel de móveis, Tuim, nasceu da ideia de que nem tudo se perde.

Com o plano mensal, a empresa paulista espera trazer mais liberdade para quem quer mudar o ambiente e trocar de móveis com a mesma agilidade que muda as preferências decorativas.

O nome da empresa traz um detalhe peculiar sobre o pássaro Tuim, espécie é conhecida por “alugar” uma casa pronta de joão-de-barro por uma temporada.

Além disso, a startup, lançada no final de 2019, enfrentou uma situação atípica em seu primeiro ano de operação.

“Os períodos de locação de imóveis também estavam cada vez mais curtos e surgiram muitas empresas neste mercado. Foi a partir dessa disposição para mudança de hábitos do consumidor e do momento atual que vimos a oportunidade de lançar a Tuim”, diz Pamela Paz, presidente da Tuim.

Sobretudo, em 2020, Tuim viu um aumento acentuado no número de pedidos de móveis para escritório. Já que, houve um aumento de popularidade do escritório remoto. Além disso, a busca por mais conforto também ajudou Tuim a se tornar cada vez mais comum e necessária para aqueles que trabalham com home office.

“As pessoas estão preocupadas também em se sentir mais à vontade em sua residência, de terem móveis que lhe agradem – principalmente com o maior tempo em casa”, diz.

Modelo de Negócio da Tuim

Para alugar os móveis da plataforma, é necessário ter uma assinatura mensal, assim como os streaming Netflix e Spotify. Na plataforma online, o consumidor pode escolher um prazo de até três meses. Além disso, ele tem o direito de entrega e montagem por conta da Tuim. O contrato também inclui manutenção e reparo do dano final.

O preço do programa começa em 38 reais e, de acordo com a empresa, varia de acordo com a quantidade de móveis e a duração do contrato.“Quanto maior o período, mais barato é o valor da assinatura”, diz Paz. 

Pamela Paz afirma que por trás do modelo de negócio da startup está o conceito de economia circular. Por isso, a ideia é manter os esforços para gerar o mínimo de resíduos no meio ambiente.

Atualmente, a Tuim segue atuando no B2BC, o que significa que a imobiliária espera terceirizar as obras de decoração do ambiente exemplar do empreendimento.

A startup unicórnio Loft, especializado na compra e venda de imóveis, é um exemplo de parceiros da Tuim.

LEIA TAMBÉM: Conheça as 17 startups brasileiras devem virar unicórnios em 2021

tag: aluguel de moveis, economia circular, startup de aluguel, tuim,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *