WhatsApp vai limitar envio de mensagens para usuários que não aceitarem nova política

Se os usuários discordarem da nova política de privacidade do aplicativo até 15 de Maio, o WhatsApp não apagará conta, mas irá limitar funcionalidades

WhatsApp vai limitar envio de mensagens para usuários que não aceitarem nova política

O WhatsApp divulgou uma página explicando o que acontecerá aos usuários que não aceitarem sua nova política de privacidade, que deve entrar em vigor no dia 15 de maio.

O WhatsApp tenta impor sem sucesso sua nova política de privacidade desde janeiro. No entanto, muitos usuários não apoiaram a mudança por acreditarem que a privacidade deles estava em jogo. Por isso, alguns migraram para outros aplicativos de envio de mensagem como Telegram e Signal.

O envio e a leitura de e-mails ficarão totalmente restritos a quem não concordar com os novos termos antes da data de vigência.

O WhatsApp anunciou uma abordagem nova e mais tolerante na última quinta-feira (18). Agora, os usuários podem assinar digitalmente a nova política de privacidade até 15 de maio (a data de inicial era 8 de fevereiro).

Anúncio

Segundo o TechCrunch, quem não concordar com os termos, não conseguirá mais usar determinados recursos do app.

Ainda de acordo com o TechCrunch, o WhatsApp relatou em um e-mail para parceiros de negócios: “por um curto período, esses usuários poderão receber ligações e notificações, mas não serão capazes de ler ou enviar mensagens do aplicativo.” 

No entanto, não está claro o que acontecerá com os usuários rebeldes após essa punição. A página de perguntas frequentes do WhastApp afirma que, no entanto, o aplicativo vai impor sua política de “usuários inativos” após 15 de maio. Normalmente excluído “após 120 dias de inatividade”.

Em suma, a nova política de privacidade da startup trata apenas de dados em mensagens enviadas para contas corporativas. O WhatsApp será atualizado por meio de um banner no aplicativo, o que permitirá que os usuários expliquem completamente as mudanças. Em janeiro, os usuários receberam um ultimato, mas não o colocou em prática, era um ultimato para concordar com a nova política ou não ter acesso ao aplicativo.

Mudanças na Política de Privacidade do WhatsApp

As Mudanças na política de privacidade começaram a ser comunicadas pelo WhatsApp no início de 2021. Os novos dados devem ser compartilhados com o Facebook, dono do aplicativo.

Esses termos estipulam que os dados gerados pela interação com contas comerciais (como contas de lojas atendidas pelo WhatsApp) podem ser usados ​​por empresas para direcionar anúncios no Facebook e Instagram.

Embora o WhatsApp afirme que a novidade da política de privacidade tem como foco a interação com a empresa, o novo texto representa uma coleta de informações que não existia na versão anterior do documento. Isso inclui: energia da bateria, operadora de telefonia móvel, intensidade do sinal da operadora e identificadores do Facebook, Messenger e Instagram, que permitem que dados do mesmo usuário sejam transmitidos em três plataformas.

O aplicativo mostra em seus termos a finalidade da coleta de dados, como usar a informação para melhorar os serviços ou para a integração entre plataformas. No entanto, não há detalhes separados sobre o objetivo da empresa para armazenar dados.

LEIA TAMBÉM: Menina de 3 anos viraliza ao explicar Bitcoin

tag: nova politica, politica de privacidade, signal, Telegram, WhatsApp,

avatar

Marcus Bernardes Fundador

A Magia do Mundo dos Negócios – 2013

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *